Notícia do Portal

11/10/2017 10:21 (186 acessos)

Educa Mais Café: estudantes do ensino integral elaboram ‘recado´ com ideias sobre protagonismo juvenil


No total, 34 alunos do ensino integral - dois representantes de cada um dos 17 centros de excelência - participaram da elaboração do Recado do Educa Mais Café, um tipo de carta aberta à comunidade escolar dos colégios onde estudam

 

Nesta terça-feira, 10, segundo e último dia de atividades do Educa Mais Café, evento realizado em Aracaju pela Secretaria de Estado da Educação (Seed), em parceria com os institutos Corresponsabilidade pela Educação (ICE), Sonho Grande e Natura, alunos dos 17 colégios estaduais de ensino integral (centros de excelência) participaram de um fórum de discussões, que resultou na elaboração de uma mensagem conjunta (recado) com ideias a serem postas em práticas nestas unidades de ensino.

 

Coordenados pela equipe do Núcleo Gestor de Escolas em Tempo Integral (NGETI/Seed) e por Jovens Protagonistas do ICE, em formato de seminário, os estudantes expuseram aos professores, coordenadores e gestores escolares que participaram do Educa Mais Café, uma árvore com sugestões para atuação estudantil visando o fortalecimento do protagonismo juvenil nas escolas da rede pública estadual.

 

"O modelo de ensino médio em tempo integral é uma nova realidade para mim. O fato de permanecer o dia inteiro na escola faz muita diferença em meu aprendizado. Passamos a entender, a partir da elaboração do nosso projeto de vida, que os protagonistas de nossa história somos nós mesmo", afirma Alexandre da Silva, aluno da 1ª série do ensino médio no Centro de Excelência Maria das Graças Azevedo Melo (Aracaju).

 

No total, 34 alunos do ensino integral - dois representantes de cada um dos 17 centros de excelência - participaram da elaboração do Recado do Educa Mais Café, um tipo de carta aberta à comunidade escolar dos colégios onde estudam.

 

 

De acordo com a professora Franci Alves, coordenadora do NGETI/Seed, com este evento, a Seed propõe interação, discussões em grupo e incentivo à inteligência coletiva, a fim de promover momentos de reflexão sobre práticas cotidianas importantes para o crescimento e melhoria das escolas de tempo integral, "com o objetivo de fazer uma avaliação do processo de implantação do Programa Estadual de Ensino Integral - Escola Educa Mais".

 

Habilidades e conhecimentos


Gabriela Oliveira, também aluna da 1ª série do ensino médio integral no C. E. Maria das Graças Azevedo Melo, destaca que o modelo proposto pelo Programa Estadual de Ensino Integral - Escola Educa Mais contribuiu para desenvolver a autonomia dos alunos e torna-los protagonistas do processo ensino aprendizagem.

 

"No início, o modelo de ensino em regime de tempo integral me pareceu cansativo, mas logo me acostumei e hoje sinto prazer em ficar o dia inteiro na escola. Além dos conteúdos obrigatórios, temos as disciplinas eletivas, que é algo totalmente novo para nós, pois não tínhamos isso no ensino fundamental, é um dos diferenciais desse modelo. O que aprendemos nessas disciplinas são mais que estudos complementares às disciplinas obrigatórias, são conhecimentos que vamos levar para toda vida", enfatiza a jovem estudante.

 

Veterano do modelo de ensino integral, Andrews Matheus está concluindo a última série do ensino médio no Centro de Excelência Atheneu Sergipense e foi um dos participantes do Educa Mais Café. Segundo explicou, a metodologia de ensino ofertada no Atheneu e nos demais centros de excelência "é inovadora".

 

"Com este modelo, somos a todo instante estimulados ao convívio em grupo, ao trabalho em equipe. Isso nos torna cada vez mais autônomos em nossas decisões. Daí, decidirmos elaborar o nosso recado às escolas em forma de árvore, justamente para demonstrar que somos as raízes do processo. Pois vamos, ao longo de nossa jornada de estudos no ensino médio integral, superando obstáculos, para nos desenvolvermos e colhermos os frutos que planejamos ao traçarmos nossos projetos de vida", conclui Andrews.

 

Jovem Protagonista do ICE, Aline Maria da Silva também participou das atividades do Educa Mais Café, auxiliando os alunos na construção da mensagem. Ela ressalta que todas as ideias propostas e apresentadas pelos alunos com vistas a reafirmar o protagonismo juvenil em suas escolas, foram pensadas e discutidas exclusivamente pelos estudantes. "Assim como na escola de ensino integral, eles tiveram autonomia para decidir quais os principais pontos que julgaram ser relevantes para compartilhar com os demais alunos da rede".

 

O evento encerrou com uma série de apresentações de práticas exitosas desenvolvidas pelas equipes gestoras e pedagógicas dos 17 centros estaduais de excelência.

Voltar à página anterior